TJCE recebe exposição de produtos artesanais feitos por adolescentes acolhidos

 

Prossegue no Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), até esta quinta-feira (08/12), exposição de produtos artesanais feitos por crianças e jovens que têm deficiência intelectual, além de adolescentes que cumprem medidas socioeducativas. Eles são acolhidos, respectivamente, no Abrigo Desembargador Olívio Câmara (Adoc) e Centro de Semiliberdade Martir Francisca.

A mostra teve início nessa segunda-feira (05), no 1º andar do Tribunal, das 8h30 às 17h. Estão sendo expostos quadros de pinturas e texturas, garrafas decoradas, peças de cristais de acrílico, guirlandas, caixas de madeira MDF, sacolas com serigrafia, peças de decoração, bijuterias, além de outros artigos produzidos manualmente.

 

Para a professora de Educação Especializada do Adoc, Delania Costa, o espaço cedido pelo Tribunal, por meio da Coordenadoria da Infância e da Juventude (CIJ), é muito importante porque serve para exibir e valorizar as atividades artesanais realizadas pelos acolhidos. Ela informou que a instituição abriga atualmente 88 pessoas entre crianças e adultos.

“A exposição serve para mostrar o quanto eles possuem capacidade e habilidades dentro dos seus limites. É uma oportunidade muito boa. Sem falar que a metade do dinheiro da venda dos produtos retornam para eles em forma de lazer. Promovemos festas, passeios e comemorações. Tudo para eles se divertirem e se sentirem melhor”, explicou a pedagoga, ao afirmar que a outra metade da quantia é destinada para repor os materiais utilizados.

O coordenador do Centro de Semiliberdade Martir Francisca, Eliano Gomes, disse que é difícil encontrar espaços adequados para exibir as obras de arte. “Iniciativas como estas são muito importantes para os meninos porque eles veem o seu trabalho valorizado e ainda são recompensados financeiramente com o que produzem”.

Também reconheceu que “o Judiciário está dando um destaque positivo para esses meninos, pois geralmente só é repassado pela mídia o lado negativo do que acontece nesses locais. Mas existem muitos jovens com talentos e que só precisam de uma boa oportunidade para descobrirem até mesmo novas profissões e saírem capacitados do Centro”. Ele acrescentou que 43 adolescentes estão envolvidos com as atividades.

Eliano Gomes acrescentou que, além da oficina “Arte e Textura”, onde os adolescentes aprendem e desenvolvem talentos para a pintura de quadros, existem ainda outras capacitações como de serigrafia e informática.

Um dos adolescentes que está com suas obras expostas revelou que é muito gratificante ver as pessoas admirando o seu trabalho. “Quando termino de pintar um quadro e vejo o que fiz, fico maravilhado com o resultado. Sempre gostei de pintar, mas na oficina eu estou aperfeiçoando o meu dom”, disse.
A exposição faz parte de uma parceria com a CIJ, que tem à frente a desembargadora Maria Vilauba Fausto Lopes. As instituições citadas são mantidas pelo Governo do Estado, mas também recebem doações.

PARA DOAR
Abrigo Desembargador Olívio Câmara – recebe doações de material reciclável, tintas etc. Endereço: Travessa Costa Rica, s/n, bairro Antônio Bezerra. Fone: 3235.5055.

Centro de Semiliberdade Mártir Francisca – recebe doações de tintas, roupas, sapatos etc. Endereço: Rua Euclides Onofre de Sousa, nº 1505, bairro Sapiranga. Fone: 3101.4635.

Fonte: TJCE

 

 


Compartilhe:

→ Topo


Coordenadoria da Infância e da Juventude do Tribunal de Justiça

Av. General Afonso Albuquerque Lima, S/N. - Cambeba CEP: 60822-325 - Fone: (85) 3207-7952

coinfjuv@tjce.jus.br